26 mar 2021 - 13h32

Um amor que não cabe dentro do peito

“Um gol do Furacão seguido de um abraço é das melhores experiências dessa vida. E quantos abraços vc me rendeu, meu Furacão!
Mesmo na época de vacas magras, cada golzinho teu sempre teve um sabor especial. Aliás, não é qualquer um que tem “gol de bunda” na sua história, não é mesmo? Teve rival marcando pra gente e tantos “fazedores de gol” que residem em nossos corações eternamente!

Gol de tiriça, gol de placa, gol de quem manjava muito, gol de contra-ataque, gol por milagre, penal isolado com gosto de alma lavada, teve goleada também e golzinho chorado. Gol de escanteio curto acho que não teve.

Mas teve hattrick internacional, gol que quebrou muro, teve gol que fez a Baixada virar pandemônio, gol que nasceu de cirineta e gol que valeu grandes títulos! Quantas oportunidades de “correr para o abraço”!

E, nesse teu aniversário de 97 anos, eu só desejo que a gente volte a se abraçar!” – MICHELE TOARDIK

O abraço que alegra a alma. (foto: arquivo pessoal)

“Quando muito jovem, eu não conhecia a torcida do Athletico. Venho de uma família de coxas pouco convictos, mas nunca nutri simpatia pelo time verde. Em 1996, eu tinha dez anos, um amigo me convidou para ver o Atletiba na antiga Baixada. Ficamos na torcida do Coxa, mas ao bem lado da Fanáticos. Quando o Furacão entrou em campo, a torcida fez uma festa tão intensa e apaixonada que me levou a sentir na mesma hora: é para esse time que eu quero torcer.

De lá para cá, tive o prazer de ser um dos colunistas da Furacão.com, fiz grandes amigos por causa do Athletico e pude ver ao vivo a celebração de diversos títulos, inclusive o nosso primeiro caneco internacional.

Só os próprios atleticanos conseguem entender a paixão irracional por essa entidade que é, em todos os sentidos, muito mais que um clube.

Viva o Furacão!” – ALEXANDRE SUGAMOSTO

É campeão da Copa do Brasil [foto: AGÊNCIA F8/Vinicius do Prado]
Ser atleticano , é ser grande , sendo humilde. Ser atleticano é querer sempre mais , desejar mais e pensar sempre grande. Com o coração torcer , vibrar, chorar , deixar as emoções virem a tona.. ser atleticano causa arrepios quando cantamos nosso hino, e estar nas arquibancadas chova ou faça sol, frio ou calor.

É esquecer muitas vezes familia, lazer e amores , esquecer da dor. Ser atleticano e querer sempre continuar defendendo o time do povo, sem elitismo, sem diferenças de classes, fazer deste sonho um caminho para eternidade. Ser atleticano e lutar com a voz nas arquibancadas com vibração e garra.

É engrandecer o passado, viver o presente e vencer sempre vencer no futuro. Parabéns Clube Atlético Paranaense.” RENATO SOZZI.

 

Torcida Os Fanáticos sempre ao lado do Atlético [foto: GPP/arquivo]


Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…