6 maio 2021 - 12h52

É AS GURIA! Em 180 minutos, equipe feminina do Furacão fatura título inédito!

Após somente 1 ano, 4 meses e 19 dias de projeto, as Gurias Furacão conquistam o primeiro título da história da equipe feminina: o Campeonato Paranaense de 2020. Nos dias 1.º e 5 de maio, as meninas do Athletico disputaram o título com o Imperial FC, time semiprofissional do bairro do Mossunguê, de Curitiba, que já estava disputando o seu terceiro Estadual. Melhor para as rubro-negras, que ficaram com a taça.

No primeiro jogo, as Gurias deram um chocolate de 6 a 0, com gols das meio-campistas Lelê e Giba e das atacantes Rafa Vargas; Milena e Sabrina (2x). A partida também mostrou o estilo de jogo compacto proposto pela técnica Rosana, com pressão no adversário e muitos passes rápidos, triangulações e bolas entre as linhas.

O segundo jogo não foi muito diferente. Nos primeiros 14 minutos as Gurias já tinham dado seis chutes, dois deles defendidos pela goleira adversária. Aos 29’, após cobrança de falta, a bola sobrou para a atacante Rafa Vargas, que lançou para a camisa 10 Thaís que, com muita categoria, encobriu a goleira do Imperial FC, fazendo o primeiro gol da partida. E se pensávamos que elas iriam diminuir o ritmo, já que o Imperial precisaria buscar a virada para levar a disputa para os pênaltis, estávamos muito enganados… dez minutos depois, aos 39’, a atacante Milena carimbou o travessão, mostrando que queriam mais. Aos 41’, em cruzamento pela direita, a goleira tentou sair para defender, mas nada achou, fazendo com que a bola batesse no joelho da zagueira adversária, Marilda, e entrasse no gol: 2 a 0 para as Gurias. O primeiro tempo mostrou a boa linha defensiva e a agressividade do ataque atleticano.

Já para o segundo tempo, o Imperial FC veio com mudanças, trocando duas peças defensivas e voltando um pouco suas linhas, dificultando os lançamentos do Athletico, antes assertivos. Somente aos 20’ o time conseguiu chegar novamente ao ataque, quando a meio-campista Lelê conseguiu fazer um passe entre as zagueiras adversárias direto para a nossa atacante, que marcou o terceiro atleticano. A arbitragem, porém, viu impedimento no lance e anulou o gol. Somente aos 27’ da segunda etapa a goleira Renata fez sua primeira defesa no jogo e, aos 32’, a segunda e última chance do Imperial FC, em um chute de longe que quase encobriu a arqueira rubro-negra. Mesmo tendo a vantagem no placar e uma mão na taça, as Gurias continuaram jogando com garra e com raça em busca do terceiro gol. Foram mais quatro chegadas com perigo, mas infelizmente não conseguiram balançar novamente as redes.

Com o encerramento do jogo, realizado no miniestádio do CT do Caju, as rubro-negras foram consagradas como campeãs paranaenses de 2020 e conquistaram o primeiro título da equipe feminina do Athletico, marcando a história do Clube na categoria. Foi também a 13.ª conquista da técnica Rosana, que fez história nos gramados pela Seleção Brasileira e também em clubes do Brasil e da Europa.

Nas duas partidas as Gurias dominaram o jogo, graças principalmente à atuação da camisa 10 Thaís, que é a grande armadora do time; da meio-campista Lelê, que comandou o meio, fazendo por muitas vezes ligações diretas entre defesa e ataque, e da atacante Sabrina, escolhida como a melhor jogadora da competição, que fez dois gols e uma assistência.

A próxima competição das Gurias é o Brasileiro A2 (Brasileirão Feminino “Série B”). As rubro-negras estão no Grupo F, com América/MG, Brasil de Farroupilha, Chapecoense, Ponte Preta e Vasco. Vale lembrar que, para subir para “Série A”, as Gurias precisam chegar até as semifinais, pois somente as quatro equipes finalistas conquistam o acesso. A estreia será fora de casa, dia 16 de maio, às 15h00, contra a Chapecoense.

PARABÉNS, GURIAS!

Vamos lutar por mais taças, essa foi só a primeira de muitas.



Últimas Notícias

Opinião

PlaneJUMENTO

Antes de tudo, dar os devidos créditos ao @fabiangarrett93 que cunhou tal termo no Twitter sendo de uma felicidade incrível pois ilustra perfeitamente aquilo que…