O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
27 maio 2021 - 11h17

O vento mais importante do Furacão

Hoje, o dia chegou…

Lucho González, dará seus últimos chutes como jogador profissional de futebol..

Chegou como uma aposta…

Afinal, o que viria fazer, um jogador conhecido no mundo inteiro, ganhador de troféus em todos os cantos do “Planeta Bola”?

Um cara que é considerado um “semi” Deus em Portugal e na França, pelas torcidas de Porto e Olympique de Marselha…

Para os mais pessimistas, viria para “roubar” o clube, ou seja, vir aqui a passeio, tirar um troco e voltar para Argentina..
Mas não…

Lucho, mostrou-se um profissional épico, um cara que mudou a cultura do clube, que fora sempre ambicioso na parte da gestão, mais dentro do campo, na hora de dar aquele último passo para “subir no Podium”, tropeçava e caia e tinha que começar tudo novamente..

Lucho, trouxe a “ambição” para dentro do CT e do Vestiário e por que não na base do clube…

Afinal se um cara, que ganhou tudo, jogou copa do mundo, em tese “rico” e consagrado, corre e se esforça para exercer sua profissão, todos os dias, procurando melhorar e ajudar o clube, por que um jovem da base ou até mesmo, algum jogador, com menos projeção na mídia, não irá correr e literalmete “se matar” para ganhar?

Lucho, ao meu ver, foi a peça que faltava para o Atlhetico se concientizar e dizer…

“Eu tenho um CT que é um Espetáculo, tenho um Estádio de Copa do Mundo, pago em dia e uma Torcida apaixonada.. Por que não pensar em ganhar?

E o Argentino, mesmo em final de carreira, ajudou assim como outros jogadores, como Paulo André,Thiago Heleno, ainda no clube e Jonanthan, o clube entender que poderia incomodar os tidos grandes e favoritos da mídia do Eixo RJ – SP.

Sempre achei, Lucho um craque de bola, mesmo, quando não estava indo aos jogos com maior frenquência, mais via as partidas pela TV..

Lucho para mim era um “maestro”.. Como dizem no RS, um “pifador”, um cara qu e não precisava correr, afinal, quem corre é a bola…

Pensei que poderia jogar mais adiantado, como um 10… Mais não… Era um segundo volante e foi Tiago Nunes, que a torcida pode ver realmente, quem era o SR Lucho.. Jogador que era líder, exemplo e ótimo técnicamente…

Hoje, termina uma história uma carreira de um jogador que atraí taças por onde passa.. Com uma mentalidade fora da curva e qualidade técnica indiscutível..

Deixa um legado para o clube, que é possível sim, ganhar…

Sendo Egoísta, estou triste, pois é um ídolo que para de jogar, que nunca mais irei ver honrar a camisa do clube que amo e que o número 3, sempre será lembrado nas costas do Argentino que conquistou uma nação..

Por outro lado, poderei falar aos meus fihos, netos, bisnetos, que vi um “craque” jogar pelo meu time… Um jogador de nível mundial, veio ao meu clube , jogou, ganhou e por que não imortalizou um número..

A camisa 3 do Furacão, da final da sulamericana, estará sempre guardada em meu coração e no meu armário…

Sou capaz de comprar um outra, com seu nome…

Obrigado Lucho González, por tudo que fez ao futebol e principalmente ao “Furacão da Baixada”…!!!



Últimas Notícias

Notícias

O bom filho?

ANÚNCIO: Dia 01 outubro, um dia após vencer o Peñarol por 2 x 0, na Arena da Baixada e garantir presença na final da Copa…

Opinião

O Furacão voltou

Não podia ser num jogo qualquer… Nosso retorno para casa tinha que ser numa semi-final de Copa do Brasil, contra o badalado e protegido Flamengo,…