13 jun 2021 - 18h19

Saudades do ex? Por aqui, não.


Pela terceira rodada do Brasileirão, o Athletico foi até Porto Alegre para enfrentar o Grêmio de Tiago Nunes. Surpreendente na escalação, António Oliveira iniciou o jogo no 3x5x2, com Zé Ivaldo fazendo trio defensivo com Thiago Heleno e Pedro Henrique, Marcinho no lugar de Khellven e Matheus Babi substituindo Kayzer.

E não podia ter dado mais certo.

A marcação alta funcionou e o Grêmio teve grandes dificuldades para sair do campo de defesa. Povoando o meio com os laterais avançados, submeteu o Grêmio de Nunes.

Nikão teve grande chance já no primeiro minuto de jogo, forçando o escanteio.
O Grêmio só conseguia chegar com chutes de fora da área de Ferreirinha e Diego Souza.
Efetivo e eficaz, o Athletico seguiu com a marcação pressão, criando boas oportunidades com Marcinho e Vitinho.

Aos 43 minutos, após bela assistência de Marcinho, Babi finalizou com precisão na saída do goleiro. Checagem do VAR para dar emoção, mas gol confirmado. Era a coroação do nó tático aplicado por Antônio Oliveira em Tiago Nunes.

O segundo tempo começou com Cittadini no lugar de Christian, que havia recebido cartão amarelo. Grêmio voltou buscando pressionar, mas a forte marcação e a jornada perfeita do trio defensivo garantiram uma partida sem grandes sustos.

Tiago Nunes tentou empilhar atacantes para buscar a igualdade, mas nem mesmo os inacreditáveis 7 minutos de acréscimos concedidos pelo espalhafatoso Ricardo Marques Ribeiro foram capazes de permitir a igualdade.

Claramente desconfortável após a partida, sobrou a Tiago Nunes esbravejar contra António Oliveira. Talvez percebendo que não faz assim tanta falta do lado de cá.

Final de jogo, Grêmio 0 x 1 Athletico. Com o resultado o Athletico quebrou um tabu de 38 anos sem vencer o Grêmio em Porto Alegre pelo Campeonato Brasileiro. E mostrou que está muito vivo para a sequência da temporada.

 

 

Assuntos:


Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…