4 ago 2021 - 21h34

Furacão empata em Goiânia e avança na Copa do Brasil

O Athletico empatou com o Atlético Goianiense pelo placar de 2 a 2 nesta noite de quarta-feira (04). O duelo, válido pela fase de oitavas de final da Copa do Brasil, ocorreu no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, e garantiu o rubro-negro paranaense nas quartas de final da competição.

Primeiro tempo

O Athletico seguiu o regulamento à risca na primeira etapa. Com a vantagem da vitória por 2 a 1 no jogo de ida, o Furacão foi a Goiânia para se defender e apostar nos contra ataques.

Os goianos partiram para cima, mas sem eficiência. O jogo seguia morno e tudo indicava um zero a zero na primeira etapa, até que aos 44 minutos o paranaense abriu o placar. Após boa passagem pela direita, Nikão rolou para Christian que bateu com categoria no canto de Fernando Miguel.

Segundo tempo

Com a vantagem no placar e com o jogo equilibrado, o Furacão voltou sem alterações, enquanto o Goianiense partiu para o tudo ou nada. Barroca sacou o volante Baralhas, que deu lugar ao atacante Arthur Gomes.

A substituição surtiu o efeito esperado. Os mandantes voltaram com tudo buscando o gol de empate, que não demorou a sair. Após mais um pênalti desnecessário de Richard, Zé Roberto empatou logo aos 10 minutos, após intervenção do VAR.

O gol acordou o rubro-negro paranaense, que equilibrou o jogo e passou a ser melhor na partida. Aos 18, Terans bateu uma falta no travessão.

Aos 24, o segundo do Furacão. O árbitro marcou pênalti em Renato Kayzer. Nikão bateu, e perdeu. Mas o goleiro Fernando Miguel se adiantou e o Athletico teve mais uma chance. Desta vez, Kayzer chamou a responsabilidade, ativou a lei do ex e deu fim a um jejum de 14 jogos sem balançar as redes.

O Furacão seguiu melhor e chegou a marcar o terceiro aos 33 minutos, novamente com Kayzer. Mas Nikão estava impedido no início do lance.

O jogo parecia resolvido, mas após tantas intervenções do VAR o árbitro deu 11 (ONZE) minutos de acréscimo, e o jogo pegou fogo.

O Dragão foi em busca do improvável, e o “saber sofrer” que o torcedor atleticano tanto teme, apareceu. Os goianos empataram com Éder aos 51 e vieram para o abafa final em busca da virada.

O juizão ainda contribuiu, dando mais três de acréscimo e a partida foi até os 59 do segundo tempo. Mas não deu para os goianos e com o apito final o Furacão segue vivo em busca do bicampeonato da Copa do Brasil.

Com a classificação para as quartas de final, o Furacão acrescentou mais 3.45 milhões de reais aos seus cofres.

Para a próxima fase, o Furacão ainda não tem adversário definido, já que as quartas de final da Copa do Brasil ainda passam por sorteio para definir os seus confrontos.

Próxima partida

O Furacão volta a campo já no sábado, pela 15ª quinta do Campeonato Brasileiro. Quando recebe o São Paulo na Arena da Baixada, às 18 horas.



Últimas Notícias

Opinião

PlaneJUMENTO

Antes de tudo, dar os devidos créditos ao @fabiangarrett93 que cunhou tal termo no Twitter sendo de uma felicidade incrível pois ilustra perfeitamente aquilo que…