25 ago 2021 - 21h20

Furacão vence o Santos por 1 a 0 e sai na frente nas quartas da Copa do Brasil

E deu Athletico! O rubro-negro bateu o Santos por 1 a 0 na Arena da Baixada nesta noite de quarta (25) e saiu em vantagem na busca pela vaga nas semifinais da Copa do Brasil.

Se o torcedor atleticano estava na dúvida em relação ao time que veria em campo, o das copas ou o do brasileirão, hoje não restaram dúvidas. A alcunha de “copero y peleador” tem gostado de aparecer pelos lados da Arena da Baixada.

Primeiro tempo

O rubro-negro fez a pressão inicial de praxe de quem é o mandante. Amassou o Santos nos minutos iniciais e o gol não demorou a sair.

Logo aos três minutos, o jovem Jader, que assumiu a titularidade no lugar de Carlos Eduardo, já mostrou a que veio com um chute na trave.

Aos oito o goleiro João Paulo salvou os paulistas duas vezes após finalização de Nikão.

Thiago Heleno quase fez o gol que Pelé não fez. Aos 15 minutos ele viu o goleiro santista adiantado, bateu falta de trás do meio de campo e quase fez um golaço, mas João Paulo se recuperou a tempo.

Um minuto depois, o Furacão abriu o placar. Após cruzamento de Nikão, Richard desviou e Renato Kayzer cabeceou para as redes.

O rubro-negro deu uma recuada com o gol e o Santos equilibrou a partida. Mesmo assim o rubro-negro chegou mais algumas vezes com perigo: Nikão perdeu duas chances, aos 34 e aos 40. Enquanto o goleiro João Paulo salvou os santistas mais uma vez aos 41 após boa finalização de Christian.

Segundo tempo

Ambas as equipes voltaram sem alterações e a segunda etapa seguiu no ritmo do primeiro tempo.

Aos 20 minutos, o primeiro lance polêmico da partida. Renato Kayzer dominou a bola com o braço dentro da área atleticana. O árbitro Marcelo de Lima Henrique nem consultou o VAR e mandou o jogo seguir.

O Athletico parecia cansado e não conseguia mais agredir a equipe paulista como no primeiro tempo, o técnico António Oliveira promoveu algumas alterações e a equipe recuperou o fôlego.

Aos 38 minutos, a segunda polêmica da partida. Pedro Rocha serviu Vinicius Mingnotti que bateu bonito na gaveta. Mas a bandeirinha Márcia Bezerra Lopes Caetano assinalou impedimento. Em uma das revisões mais rápidas da história desde que surgiu o VAR, foi confirmado o impedimento. Não teve linha tracejada, mas no replay ficou claro que Mingnotti não estava impedido.

E assim o 1 a 0 permaneceu no placar.

Destaque para o sistema defensivo, que conseguiu ficar 90 minutos sem sofrer gol após 11 (ONZE) partidas.

Próximas partidas

O rubro-negro já volta a campo no próximo sábado (28), quando visita o Palmeiras no Allianz Parque, às 21h00.

Pela Copa do Brasil, o duelo de volta contra o santos ocorre só no dia 14 de setembro, na Vila Belmiro, às 21h30.



Últimas Notícias

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…