28 ago 2021 - 14h08

Parecia impossível, mas era só o começo de uma nova era

Há 25 anos, num sábado chuvoso, a equipe invicta do Palmeiras vinha a Curitiba, para o único confronto da história, no velho Joaquim Américo, era 12 de outubro de 1996. A equipe de Luxemburgo era líder do Brasileiro na 15° rodada do campeonato, era a sensação do Brasil,  e contava com Marcos, Cafu, Cléber, Junior, Djalminha, Viola… todos atletas de seleção… Mas do outro lado havia a raça rubro-negra, recém-chegada à elite do futebol brasileiro novamente e heróis como Ricardo Pinto, Alberto, Reginaldo Cachorrão, Nowak e eles, a dupla Oséas e Paulo Rink.

Que tarde, senhores, recorde de público na Velha Baixada, 22.500 torcedores ensopados, o velho pinheiro ao fundo, alambrados de tela frequentemente escalados por Oséas, tobogã lotado no gol dos fundos… Alguns detalhes que não saem da memória de quem foi testemunha ocular desse feito (e eu fui!): o fim da invencibilidade dos verdes!

Em apenas 12 minutos a dupla que encantou a torcida nos anos 90, resolveu o jogo e fez o Caldeirão ferver. Aos 6″ , numa falta pela direita, Paulo Rink ergueu na área para as trancinhas de Oséas balançarem as redes pela primeira vez. Na sequência, aos 12″, marcando pressão na saída de bola, Oséas rouba a bola num passe errado palmeirense e devolve o presente a Paulo Rink, que na saída de Marcos, desvia pro canto esquerdo do goleiro, decretando o placar do embate. De quebra, aos 47″ do primeiro tempo, sem conseguir desempenhar seu futebol, Djalminha se descontrola e é expulso. Era a cereja do bolo daquela tarde mágica.

Um gol e uma assistência de cada um e o terceiro lugar na classificação ao fim daquela rodada. A primeira vitória do Furacão sobre os verdes na história dos brasileiros, o fim do tabu e a queda da invencibilidade do então líder do certame. Detalhe curioso desse Palmeiras, Fernando Diniz era jogador desse elenco e entrou no jogo, na segunda etapa.

Que essa grande memória inspire nosso time nesse sábado e quebremos a sequência ruim no Brasileirão 2021.



Últimas Notícias

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…