9 set 2021 - 12h44

Antonio Oliveira não é mais treinador do Athletico

Um dia após a vergonhosa derrota de virada diante do desfalcado Cascavel pelas semi-finais do campeonato paranaense, os rumores da queda do lusitano treinador atleticano se tornaram fortes e na manhã desta quinta-feira (09), coube ao próprio Antonio Oliveira comunicar que colocou seu cargo a disposição e assim não comanda mais o Furacão.

Antonio chegou ao Brasil em 2019 na comissão técnica do também português Jesualdo para dirigirem o Santos. Com a saída do conterrâneo, ele foi convidado pelo então treinador e supervisor de futebol Paulo Autuori e o gerente de futebol William Thomas para trabalhar no Athletico. Ele foi auxiliar de Paulo Autuori na campanha de recuperação do Brasileiro 2020 e sendo preparado para provavelmente assumir o time que disputaria o Paranaense 2021, uma equipe Sub 23 com algumas esporádicas entradas de jogadores mais rodados.

Com a dificuldade do clube em acertar a vinda de um treinador para a temporada, optou-se pela efetividade de Antonio Oliveira no time principal, deixando para Bruno Lazaroni o comando do time aspirante.

DESEMPENHO NAS COPAS

Apesar do mau futebol apresentado diante de adversários frágeis, a equipe ficou em 1º lugar no seu grupo e passou para as oitavas de final na Copa Sul-Americana. Os magros placares de 1×0 com um futebol burocrático e frio acabaram sendo deixados em segundo plano devido a classificação.

Pela “Sula” o Athletico pegou um América de Cali desfalcado e sem ritmo vencendo ambas as partidas, tendo feito um ótimo segundo tempo. Na sequencia perdeu no Equador para a LDU, começou atrás do marcador na Baixada no jogo de volta mas conseguiu uma emocionante vitória por 4×1 num segundo tempo arrebatador, classificando-se para as semi-finais quando enfrenta o Penharol do Uruguai.

Cabe ressaltar que nessa competição uma marca ficou clara: a inconstância do time. O Furacão de Antonio Oliveira não fez uma única partida inteira realmente boa e coesa, sempre tendo um tempo apagado e apático e eventualmente outro tempo de futebol forte e intenso.

Pela Copa do Brasil, mesmo enfrentando adversários mais fracos o Athletico não apresentou grande futebol e não conseguiu vencer as duas partidas contra Avaí e o xará goianiense, tendo empatado fora e vencido em casa. Pela primeira partida das quartas de final, novamente um bom tempo diante do Santos e uma etapa complementar preguiçosa, mas que deixaram o rubro-negro com vantagem mínima para o confronto de volta.

PELO BRASILEIRÃO…

O Furacão iniciou o campeonato com uma inédita sequencia de quatro vitórias seguidas diante do América, Juventude, Gremio e Atletico GO. Depois da primeira derrota diante do Bahia, um frustrante empate em casa contra a Chapecoense e após veio uma excelente vitória de virada, como visitante, diante do Fluminense. Na sequencia bateu em casa o forte Fortaleza e fincou o pé no G4 do Brasileiro.

O Athletico fazia 19 pontos nas 8 primeiras rodadas! Depois, ladeira abaixo. O time sofreu gols em todas as demais 9 partidas, estagnou na classificação, se afastou definitivamente da ponta, passou 5 jogos seguidos sendo derrotado e fez somente mais 5 pontos, com 7 vitórias, 3 empates e 8 derrotas.

Antonio Oliveira deixa o clube com 19 vitórias, 7 empates e 11 derrotas desde que assumiu definitivamente o comando do time principal atleticano. Até o momento do fechamento desta matéria o clube não havia se pronunciado oficialmente. Segue abaixo postagem do ex-treinador atleticano na manhã desta quinta-feira (09).



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Jogo da vida

Por curiosidade, fui verificar qual a possibilidade da queda do CAP para a segunda divisão, e apresentou 16.4%, preocupante em vista que estamos num bolo…

Fala, Atleticano

Flertando com a ZR

Como já disse, estou feliz por ser Bicampeão Sulamericano e estar na final do Copa do Brasil, mas, deste jeito não dá. Ontem mais uma…