25 set 2021 - 14h09

EXCLUSIVO: Conversamos com grupo de torcedores que entrou com pedido de liminar visando à liberação de público na Baixada!

Coragem!!!

É assim que podemos definir a atitude dos torcedores Fernando Azevedo, Bernardo, Eduardo e Pedro Tanus, ao entrar ontem com pedido de liminar visando à liberação de público de pelo menos 5.000 pessoas na Arena da Baixada para o jogo de volta da Sul-Americana, contra o Peñarol.

Assim como tantos sócios que, por 18 ou 19 meses, estiveram impedidos de acompanhar seu clube de coração na pandemia e mesmo a duras penas continuaram pagando os planos de Sócio Torcedor, esses guerreiros também não engoliram os esdrúxulos argumentos da diretoria do Club Athletico Paranaense, alegando impossibilidade de controlar os protocolos de saúde exigidos pela Prefeitura Municipal de Curitiba.

Ontem mesmo, em medida rápida e enérgica, o jurídico do Athletico se manifestou contra o pedido dos torcedores e insistiu em negar aos seus mais de 18 mil sócios o direito de assistir a um dos jogos mais importantes da nossa história.

Tentam fazer a massa rubro-negra engolir o fato de que “o melhor, mais moderno, mais barato e mais bem construído” estádio brasileiro não consegue agregar mínimas condições de saúde e distanciamento social.

Hoje temos bares, restaurantes, baladas, comércio, raves, igrejas, empresas, shoppings, fast foods, voltando à normalidade dentro das medidas de controle de sanidade e isolamento social.

O rival Coritiba liberou público na partida de hoje à noite pela Série B, contra o Guarani, inclusive viabilizando descontos expressivos em uma rede de laboratórios para que seu torcedor realize o exame PCR antes do jogo e possa frequentar o estádio com segurança.

O Cruzeiro realizou atitude semelhante para esta mesma rodada da Série B.

O Operário já recebeu 2.600 pessoas no Germano Krüger, em Ponta Grossa, após a flexibilização das regras.

Mas parece que só na Arena da Baixada é que há risco de contaminação por Covid-19.

Em entrevista à Furacao.com na manhã de hoje, Fernando Azevedo, Bernardo Tanus, Eduardo Tanus e Pedro Tanus contaram um pouquinho sobre a iniciativa e o que pretendem com a corajosa ação:

 

Marcelo (Furacao.com): Como e quando vcs tiveram a ideia de entrar com o pedido de liminar?

Grupo (Fernando e Irmãos Tanus): A ideia surgiu assim que lemos a notícia nas redes sociais. Vimos a declaração do presidente e imediatamente percebemos que aquilo era ilegal. Mais gente teve a mesma visão, conversei com o Bruno (advogado) e construímos juntos uma fundamentação para garantir o cumprimento do decreto no jogo contra o Peñarol. Vale lembrar que as determinações de público em partidas da CBF continuam muito controversas, a entidade quer prezar pela isonomia e retorno geral. Mas na CONMEBOL não, pela Sul-Americana vale a regra das autoridades locais. E esse é o último jogo CONMEBOL na Baixada esse ano.

 

Marcelo (Furacao.com): A ação de vocês visa somente o jogo da Sula, ou vcs tentam alguma coisa mais perene e definitiva?

Grupo (Fernando e Irmãos Tanus): Na ação pedimos uma liminar para o jogo da Sulamericana e uma decisão de mérito determinando o cumprimento das determinações das autoridades sanitárias. Ou seja, se a prefeitura mantiver a liberação de 5 mil, queremos que o Athletico siga. Se surgirem novos decretos com novas decisões, queremos que o Athletico siga os novos decretos.

 

Marcelo (Furacao.com): O que vcs esperam como reação do clube a este pedido de liminar? Temem alguma retaliação neste sentido?

Grupo (Fernando e Irmãos Tanus): Sabemos que a relação do clube com aqueles que se opõe a ilegalidades é um pouco complicada, mas temos certeza do nosso direito nesse ponto específico. Estudamos o estatuto do clube e o regulamento do sócio, e contamos com a segurança jurídica desses instrumentos.
Queremos que o clube note, também, que não foi postulado um centavo de indenização. As custas processuais ja foram pagas pelos requerentes, e abriu-se mão até mesmo de honorários de sucumbência. Não existe nenhum objetivo financeiro e muito menos de prejudicar o clube, só queremos exercer nosso direito de sócios. Se o clube compreender isso, não vai existir qualquer fundamento para retaliação.

 

Marcelo (Furacao.com): Sabemos, já há algum tempo, que o Athletico tem virado as costas para o torcedor popular: preços de pacote de sócios fora do padrão da realidade brasileira, carência mínima de 6 meses, nenhuma ação para o torcedor de baixa renda, sem qualquer incentivo no momento de Pandemia…. Acham que a ação de vcs pode mobilizar mais gente em prol de um Athletico mais humano e voltado ao torcedor?

Grupo (Fernando e Irmãos Tanus): As decisões políticas do clube, de elitizar o público e recusar contrapartida aos sócios adimplentes, são tomadas por um presidente eleito. Podemos nos indignar com elas, mas não podemos judicializar.
Infelizmente, o clube não dá voz alguma ao sócio e ao torcedor, que são os verdadeiros donos do Athletico, mas isso deve ser resolvido internamente.
O que se pode – e deve – judicializar são decisões ilegais que lesem diretamente o sócio. Diante dessas ações nenhum sócio pode ficar inerte. Temos que mostrar voz ativa em relação ao clube.

 

Marcelo (Furacao.com): Qual o legado que pretendem deixar com esta atitude corajosa, mas de muita significância pra massa rubro negra?

Grupo (Fernando e Irmãos Tanus): Esperamos demonstrar que, apesar de toda a arbitrariedade que existe no clube, o direito do sócio é intocável. Medidas ilegais tomadas por um único homem, como se estivesse decidindo sobre o quintal de sua casa, não podem ser aceitas.
Se aceitarmos, hoje, que ele nos proíba de entrar no estádio por seu próprio árbitro, o que mais vamos aceitar no futuro?

 

Mais uma vez, parabenizo Bernardo, Fernando, Dudu e Pedro pela coragem nesta luta por maior representatividade da torcida rubro-negra.

Não podemos prever o sucesso da ação. Mas que esta sirva de exemplo para que tantos torcedores mobilizem-se por seus direitos.

Afinal de contas, o dono da casa, o sócio-torcedor, precisa ter o direito de poder pelo menos entrar nela, e acompanhar dentro de toda segurança possível, esta paixão de todos nós chamada ATHLETICO.

Seguimos acompanhando!!!!



Últimas Notícias

Opinião

O Furacão voltou

Não podia ser num jogo qualquer… Nosso retorno para casa tinha que ser numa semi-final de Copa do Brasil, contra o badalado e protegido Flamengo,…

Sul-Americana

Confira como ir ao Uruguai

Logo após a classificação diante do Peñarol pelas semifinais da Sul-americana 2021, a enorme procura dos torcedores pelas passagens aéreas de Curitiba a Montevidéu acabou…