18 nov 2021 - 19h00

Como chegam Athletico e Red Bull para a final

Se de um lado há uma equipe quase centenária e que despontou no cenário nacional no último quarto de século, do outro há uma equipe também muito antiga, porém uma emergente força no novo cenário do futebol brasileiro contemporâneo. No próximo sábado a partir das 17h, Athletico e Red Bull Bragantino medem forças e decidem o título da Copa Sul-Americana 2021 no lendário estádio Centenário em Montevidéu, capital do Uruguai.

Furacão vem embalado

O Athletico canalizou todas as suas forças e energias nas Copas e não à toa chegou as finais das duas competições de sistema “mata-mata”: a Copa do Brasil, onde decide o título diante do xará mineiro em dezembro e da Sul-Americana, onde mede forças contra o Bragantino.

Por isso o clube, que há anos evita usar a força principal no estadual, conseguiu dar uma pequena folga ao time titular entre o final da temporada 2020 e início da 2021, guardando forças para estrear somente dia 20 de abril diante do Aucas do Equador com vitória por 1×0 fora de casa com gol do volante Erick de cabeça. No geral o rubro-negro venceu 5 jogos e perdeu 1 no grupo D. Logo depois o Furacão venceu duas vezes o América de Cali pelas oitavas de final.

Nas quartas a complicada equipe da LDU venceu o Furacão por 1×0 e abriu o marcador na Baixada logo aos 10 minutos de partida. Sem desespero, o Furacão virou ainda na primeira etapa, mas vacilou no finalzinho sofrendo o gol de empate. Num segundo tempo “doutrinador” e precisando fazer dois gols para classificar, eis que o Furacão faz 4 X 2 e garante a vaga nas semifinais.

Pela semifinal um conhecido adversário: o Peñarol, sedento para voltar a vencer um torneio internacional e que será decidido no Uruguai. Mas o Furacão soprou mais forte e venceu ambas as partidas, em Montevidéu por 1 X 2 e na Arena da Baixada por 2 X 0.

O Athletico chega na sua segunda final de Copa Sul-Americana tendo vencido 10 jogos e perdido 2, marcado 21 gols e sofrido 6, tendo por artilheiro Vitinho e Terans com 5 gols cada.

Equipes jogaram sem público na Baixada. Foto: FURACAO.COM/Joka Madruga

Bragantino mostra recuperação

O Red Bull Bragantino se classificou no Grupo G na última rodada ao vencer fora de casa o Tolima por 1 x 2, deixando para trás o Emelec. O Braga fez 12 pontos contra 10 do time equatoriano, tendo marcado 7 gols e sofrido 6 na primeira fase. Nas oitavas venceu o forte Independiente del Vale por 1 x 2 fora de casa e empatou em 1 x 1 jogando em Bragança Paulista. Pelas quartas o desafio foi diante do tradicional Rosário Central da Argentina, do saudoso atacante Marco Ruben. O time brasileiro venceu por 3 x 4 fora e voltou a vencer em casa por 1 X 0. Já nas semifinais, assim como o Furacão, venceu seu adversário, o Libertad do Paraguai em ambas as partidas: 2 x 0 em Bragança e 1 x 3 no exterior.

O Red Bull Bragantino chega a final tendo vencido 9 jogos, empatado 1 e perdido 2 vezes. Marcou 20 e sofreu 11 gols tendo como artilheiro o meia atacante Artur, principal destaque da equipe paulista que balançou a rede 7 vezes na competição.

Pelo Brasileirão as equipes empataram por dois gols na Baixada e o Furacão venceu fora por 0 X 2 com gols de Marcinho e Pedro Rocha pela 30ª rodada do certame.



Últimas Notícias

Brasileiro

Desastre aéreo no Maracanã

O Athletico foi massacrado pelo Flamengo, que impôs 5 a 0, ao natural, nesse domingo(14), diante de 62 mil pessoas, no Maracanã, pela 22ª rodada…

Libertadores

Vamos, oh meu Furacão

Os pouco mais de 1.800 km que separam Curitiba de La Plata começaram a ser enfrentados por centenas de atleticanos desde o último fim de…