O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
16 dez 2021 - 12h18

Duas análises, uma só paixão…

Não deu…

Mas, desta vez, conto com uma ajuda muito legal e querida de uma pessoa linda, amiga e conhece demais futebol..

Afinal, ela foi ao jogo e viu na Baixada..

Com vocês a opinião da Querida Amiga , Sandra Deconti (Advogada e Athleticana).

Aspas para ela:

“E teve show na Baixada! Mas, não em campo e sim nas arquibancadas. Antes mesmo do início da partida, a torcida do Furacão mostrou a que veio.
Em campo, um Athletico com uma postura diferente do primeiro jogo, mas encontrou um galo que não queria saber de bola rolando. Foram 20 minutos de um jogo truncado e nervoso. Até que, de repente, a torcida do Furacão foi do céu ao inferno em minutos. A explosão de alegria e esperança com o gol de Pedro Rocha deu lugar à revolta, com a anulação pelo árbitro sem sequer consulta ao Var, seguido do balde de água fria com o gol do clube mineiro.

O segundo tempo começou com mudanças contestadas pelo torcedor, mas que não foram de todo mal, pois deram maior movimentação ao jogo, culminando com nova explosão da torcida athleticana, que esperava pelo menos conquistar uma vitória em casa. Mas novamente a arbitragem entra em ação, marcando um impedimento milimétrico. Quando Hulk recebeu um passe preciso do meio campo e, livre, marcou o segundo gol do galo, sacramentando uma robusta vitória, muitos pensaram que a torcida do Athletico começaria a deixar o estádio. Mas, de forma surpreendente, o segundo gol serviu de combustível e, como há muito tempo não se via, o sentimento de orgulho por aquela que só se veste por amor tomou conta de toda a Baixada.

E a demonstração de amor incondicional só terminou muito depois do apito final e a torcida rubro negra sequer tomou conhecimento da taça sendo levantada. E, no fim, uma temporada que tinha tudo para ser morna, culminou com um bicampeonato da sudamericana e milhões em prêmios, mas deixou a certeza de que é preciso investir para alçar voos mais altos e consagrar a mudança de patamar. ”

Para complementar a análise da minha querida amiga, digo que o Athletico está ficando cada vez mais “copeiro”. Agora para 2022, precisamos urgentemente rever a montagem de elenco, contratar jogadores, que venham para ser titulares e ajudar em uma temporada enorme & curta.

Enorme, pela quantidade de jogos e exprimida pela Copa do Mundo, que realizar-se-á em Dezembro em terras Catares.

Foco também no Projeto de “Clube Empresa”, onde o Athletico deverá, através do Conselho Deliberativo, procurar atrair e analisar as primeiras propostas de “Investidores” para o futebol.

Duas coisas: Alberto já deu! Não pode renovar… Autuori tem propostas para sair, mas, se quiser ficar, deve decidir, que ser quer ser Diretor ou Técnico, uma coisa ou outra, “inviabiliza” a vinda de qualquer treinador com capacidade e biografia para trabalhar no clube..

Fato é, que 2022, Promete e muito!!!



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…