16 dez 2021 - 15h14

Um basta ao racismo

A Furacao.com, em nome de todos os seus colaboradores, vem a público manifestar o seu repúdio aos atos racistas cometidos por alguns torcedores na Arena da Baixada durante a final da Copa do Brasil nesta quarta-feira (15/12/2021), na partida contra o Atlético Mineiro.

É inconcebível que ainda hoje nos deparemos com manifestações criminosas que revelam ignorância e desrespeito ao próximo.

Lamentavelmente, a magnífica festa da torcida rubro-negra, marcada pela união e pelo apoio incondicional ao time, acabou manchada pela atitude de algumas pessoas.

Time atleticano em campanha contra o racismo em 2009 [foto: arquivo]

Essas manifestações não representam o pensamento e a conduta da imensa torcida atleticana. Certamente, não representam a integralidade dos colaboradores deste site.

Não podemos silenciar diante de atos que ofendem a mística do futebol – e, mais do que isso, configuram crime e uma prática incompatível com o atual estágio civilizatório.

É preciso uma manifestação contundente contra atos racistas. A torcida atleticana mostrou ao Brasil uma nova maneira de se relacionar com o seu clube do coração. Deu um espetáculo de incentivo e amor mesmo em um momento desportivo desfavorável, algo que já entrou para história do futebol brasileiro.

Nikão, um negro magnífico e ídolo da torcida [Foto: FURACAO.COM/Joka Madruga]

Agora, é preciso dar um passo além. Não se omitir nem fazer pouco caso diante dos episódios gravados em vídeo em que torcedores apontam a cor da pele e fazem imitações de cunho racista. Atos como os de ontem devem ser tratados com severidade e seus autores responsabilizados de maneira exemplar.

Nós, da Furacao.com, entendemos que não há espaço atos semelhantes na torcida atleticana, que sempre foi democrática e pluralista.

Torcida historicamente já reagiu contra o racismo [foto: FURACAO.COM/Joka Madruga]

Esperamos que o Club Athletico Paranaense e e as autoridades competentes apurem os fatos e responsabilizem seus autores. Sugerimos publicamente ao clube que adote medidas concretas para combater atos racistas. O manifesto “Somos rubro e negros” é um primeiro passo e deve ser louvado.

Mas é preciso ir além. É possível estabelecer um canal de denúncias permanente para reprimir esses atos. Patrocinar campanhas e medidas que associem a torcida do Athletico ao combate ao racismo no futebol.

Institucionalmente, o Athletico foi brilhante ao proteger os dois irmãos que foram covardemente agredidos por estarem trajando camisas do Athletico. Esperamos um posicionamento efetivo nessa mesma linha. Mobilizar jogadores e funcionários para coibir essas práticas. E que o Furacão se torne uma referência no Brasil como clube que preserve as diferenças e o respeito ao próximo.

Também não basta que o clube se manifeste institucionalmente. Cada torcedor também tem de fazer a parte. Isso começa pelo repúdio de cada um e de todos a práticas desse tipo. Essa conduta deve ter imediatamente denunciada e objeto de reprovação. Não é cabível admitir esse tipo de ato a propósito de provocar os adversários. Nosso jeito de torcer é outro – e isso ficou claro pelo comportamento da maioria da torcida ontem.

A Baixada é de todos. Todo torcedor deve se sentir bem de frequentar o melhor estádio do Brasil.



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…