16 fev 2022 - 22h35

Preguiça de ganhar: Athletico domina o clássico, mas só empata com o Coritiba

Sob o comando de Alberto e com vários titulares da equipe principal em campo, o Athletico enfrentou o Coritiba na noite desta quarta-feira (16), no Couto Pereira, com a chance de assumir a liderança do Campeonato Paranaense. Contra um alviverde encolhido, o Furacão dominou o clássico, com muito mais volume de jogo que o rival. Entretanto, apesar de não correr riscos defensivos – com destaque para a grande atuação de Erick -, o Rubro-Negro mostrou pouca intensidade e certa displicência na transição, o que fez com que também não criasse muitas chances. As melhores oportunidades atleticanas foram protagonizadas por Léo Cittadini que, no primeiro tempo, teve um gol anulado pela arbitragem e, na etapa final, acertou o travessão de Muralha. Fora isso, nada demais em um jogo que terminou com a sensação de que faltou vontade para vencer. Placar final: 0 a 0.

O jogo

O Atletiba foi disputado no Couto Pereira, mas quem parecia estar jogando em casa era o Athletico. Respeitando muito o adversário, o Coritiba priorizou a marcação desde o início do jogo e viu o Rubro-Negro dominar a posse de bola, mas sem muita efetividade. O primeiro lance relativamente perigoso surgiu aos 12′, quando Alef Manga arriscou um chute de fora da área e a bola bateu na rede, pelo lado de fora. Dois minutos depois, em cobrança de falta pela esquerda, Marcinho levantou a bola na área, Pablo desviou de cabeça e Léo Cittadini mandou para as redes. Gol do Furacão, mas a arbitragem viu impedimento no lance. Aos 32′ o lance em que o Coritiba levou mais em toda a partida: Egídio cruzou para a área em cobrança de falta e Pedro Henrique cabeceou para trás, mandando a bola por sobre a meta de Santos. E foi isso. O primeiro tempo terminou sem grandes chances para ambos os lados.

Já na volta do vestiário Valentim resolveu mexer no time. Tirou Pablo e Davi para a entrada de Bissoli e Terans, respectivamente. Com as mudanças, o time demorou um pouco para se ajustar em campo e viu o alviverde levar perigo aos 5′, quando Igor Paixão se antecipou a Santos em um lançamento a cabeceou para fora. Depois disso, tentativas frustradas de construir boas jogadas de ambas as equipes até que, aos 20′, Citaddini pegou um rebote, ajeitou a bola e mandou no travessão de Muralha. Aos 25′, em boa jogada de Terans, Bissoli pegou a sobra e chutou no canto, exigindo boa defesa do goleiro coritibano. Mas foi só. Apesar de controlar a partida, o Athletico deixou o campo com a sensação de que o resultado poderia ter sido melhor. Bastava querer um pouco mais.

Como fica

Com o empate, ao invés de assumir a ponta o Athletico perdeu uma posição na tabela do Campeonato Paranaense: agora é o 5º, com 14 pontos. O Coritiba lidera, com 15, seguido por Cascavel, também com 15, Operário e Cianorte, com 14.

Nas próximas três rodadas, que definem a classificação da primeira fase, o Furacão encara Cianorte e Operário (em casa) e Cascavel (fora). O time precisa de apenas uma vitória para garantir matematicamente a classificação para as quartas-de-final.

Uma lástima

Infelizmente, mais uma vez as torcidas acabaram brigando dentro do estádio, prejudicando o espetáculo. Aos 21′ do primeiro tempo, torcedores de Athletico e Coritiba entraram em conflito nas arquibancadas e o árbitro precisou parar o jogo por mais de 7 minutos até que a Polícia Militar conseguisse controlar as ações dos vândalos travestidos de torcedores. É bem verdade que a precariedade da divisória instalada pelo Coritiba pode ter contribuído para o embate, mas é inadmissível que ainda hoje se verifique esse tipo de situação em nossas praças esportivas.



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…