3 mar 2022 - 0h32

De ressaca, Furacão inerte perde a Recopa

Na noite de quarta(2), no Allianz Park, na capital paulista, o Furacão passa mais de 90 minutos sem chutar a gol, toma 2 a 0 com falhas defensivas na segunda etapa e fica com o vice da Recopa mais uma vez. Numa noite que poderia coroar um projeto de duas décadas, o que se viu foi um rubro-negro acovardado, sem vontade, sem clima de final e sem vibração alguma.

A primeira etapa

Jogo de marcação, com a defesa atleticana muito bem postada, sem chances de gol para nenhum dos dois lados. Thiago Heleno e Pedro Henrique foram soberanos na marcação. Desde o início o que se pode observar foi Pablo, Khelvven, Terans e Cittadini sem ritmo algum de jogo. Nem de longe parecia o time da partida de ida.

A etapa final

Logo de início, uma falta por excesso de força de Erick, próximo da meia-lua oportunizou Zé Rafael a abrir o placar com golaço, com desvio na barreira, o que matou a reação do goleiro Santos e abriu o placar.

A partir daí, Alberto Valentim viu que era necessário jogar para tentar algo. Tentou mudar com os garotos, mas realmente era muita responsabilidade para Julimar (improvisado na lateral direita), John Mercado, estreando no profissional aos 19 anos e Rômulo. Com mais rodagem, entraram Cristhian e o veterano Marlos, esse, o único que tentou jogar e criar algo, se viu obrigado a chamar a responsabilidade do jogo, armando, lançando e finalizando sem sucesso.

Mesmo sem condições físicas, Valentim manteve Pablo se arrastando em campo até o fim. Nitidamente fora de forma e quebrando toda a dinâmica dos contra ataques. Esteve sempre atrasado nos lances destinados a ele.
Ao final, numa falha da defesa de Erick e Pedro Henrique, com o meio já escancarado, o Palmeiras decretou o placar de 2 a 0, com Danilo. Placar que garantiu o título inédito da Conmebol Recopa ao time paulista.

Ficha Técnica

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gomez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael (Jaílson) e Raphael Veiga (Mayke); Dudu (Atuesta), Rony e Gabriel Verón (Wesley). Técnico: Abel Ferreira.

Athletico: Santos; Khelvven (Christian), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Hugo Moura (Rômulo), Erick, Matheus Fernandes (Julimar) e Cittadini (John Mercado); terans (Marlos) e Pablo. Técnico: Alberto Valentim.

Gols: Zé Rafael (3” do 2°) e Danilo (42” do 2°).
Expulsão: Abel Ferreira (44’ do 2°).
Cartões amarelos: Abel Ferreira.
Árbitro: Jesus Valenzuela (VEN).



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…