O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
6 maio 2022 - 15h47

Sem rumo

A situação do CAP no momento está muito confusa. Só lemos sobre derrotas, demissões, contratações e sobre um Presidente que não sabe mais à onde enfiar a cara.

O que estamos vendo é o reflexo ou resultado de um mandatário que achou que tudo podia no futebol. Mas, futebol não é uma aventura de que na hora que lhe convier, muda tudo para arrumar o que está errado.

Como já disse, o tempo para estes ajustes passou, e agora, ajuntar os cacos é uma missão que não será fácil. Felipão é o comandante da vez. Tem meu respeito e admiração. Só que veio para o CAP em um momento conturbado e cheio de indefinições.

Este momento nem que a gente ajunta-se no CAP, os seguintes técnicos: Guardiola, Mourinho, Ralf Rangnick, Jürgen Kopp, Julian Nagelsmann e outros que não vai dar certo. Porque tempo é a única coisa que não se recupera nesta vida.

Errou o Petraglia este ano e errou medonhamente feio. Agora bateu o desespero. Pois, além de colocar em risco à classificação de fase na Libertadores, periga o CAP de povoar à ZR por muito tempo no Brasileirão, se não voltar à vencer e convencer, e aparentemente à única situação até o momento, aparentemente confortável, é a Copa do Brasil, mas com está a percepção que tenho, que, também está com data de validade para vencer.

Isso é o fruto de um ego arrogante, que achava que tudo girava em torno dele, centralizador, acabou tomando decisões que incomodaram muita gente. Ao ponto de Paulo Autuori e Ricardo Gomes, saírem do clube depois da contratação de Alexandre Mattos e Yamada, que apesar da minha discordância com a filosofia do Autuori, “saber sofrer”, eu confiava mais no trabalho dele do que do seu sucessor.

E agora lemos que o Yamada saiu junto com o Carille, fora que hoje lemos a demissão de mais pessoas que faziam parte da Comissão Técnica do Clube, e ficamos somente com o Alexandre Mattos e Wesley Carvalho, do que restou de suas movimentações nos bastidores do Clube, até o Carlinhos Neves, pelo que li, foi embora.

Trouxe o Felipão e sua comissão, mas, até quando irão durar?

Quem sabe alguns meses, dias ou horas. Porque se apostam que ele irá salvar à pátria ou apagar este incêndio. Então iremos nos frustrar. O Felipão é técnico de futebol, precisa de tempo para trabalhar e embutir na cabeça destes jogadores à sua filosofia de jogo. E não será agora no meio deste turbilhão de jogos à cada três ou dois dias sem poder treinar que irá conseguir. Ele é técnico e não milagreiro Petraglia.

Você errou, sei que já admitiu meia culpa, só que neste momento, mudar tudo e tentar recomeçar do zero em um momento errado e delicado neste momento, não irá nos salvar de um final de ano trágico para o nosso futebol. Deveria ter corrigido o erro lá em janeiro ou fevereiro, mas, preferiu manter à sua prepotência em voga, e decidiu que tudo iria se resolver no momento que acha-se que poderia.

Isso no futebol, não é possível. E agora só nos resta torcer, que o Felipão consiga pelo menos fazer estes jogadores jogarem, porque o que vejo também é muita má vontade, preguiça e falta de comprometimento com o clube pelo lado dos boleiros.

Força Felipão e boa sorte como sempre desejo. E Petraglia, reze para que tudo de certo, se não o MICO do ano será o único troféu que vai erguer.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

O que já sabíamos!

“Já se sabe que foi um erro o que aconteceu, os amistosos não terem acontecido, e não ter disputado o Estadual porque a preparação ficou…