19 set 2022 - 16h26

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17 mil torcedores. O Furacão levou a campo quase todo time principal, tendo poupado o lateral esquerda Abner e o volante Fernandinho, além de não contar com o atacante Vitinho, expulso na última partida diante do Avaí. Com o resultado o rubro-negro se manteve na 6ª colocação com 44 pontos, mas viu a distância para o líder Palmeiras aumentar para 13 pontos, enquanto a vice liderança para o Fluminense aumentou para 4 pontos.

O JOGO

O Athletico, assim como na partida anterior sobre o Avaí, entrou apático e sonolento em campo. Bem postado o Cuiabá tocava a bola sem ser pressionado e encontrou um gol logo aos 7 minutos de cabeça com Rodriguinho após batida de escanteio, escancarando um problema crônico do time paranaense em 2022: a bola aérea. Nervoso e errando muito na saída com Hugo Moura e um irreconhecível Alex Santana, o Athletico dava espaços para o Dourado trocar passes com tranquilidade e errava na tomada de decisões quanto tinha a bola, com o uruguaio Canobbio e especialmente o lateral esquerda Pedrinho errando em praticamente todos os lances.

O Cuiabá deu ainda dois perigosos chutes a gol até o Furacão “achar um gol” com o Cuello aberto pela esquerda cortando para dentro, contando com um leve desvio no zagueiro Paulão para acertar o canto oposto do goleiro João Carlos (ex CAP) e empatar a partida. Depois do empate parece que o Athletico acordou e passou a trocar passes com mais velocidade e deu alguns bons arremates a gol. A bem da verdade o time só jogou nestes cerca de 18 minutos entre o gol de empate e a virada que veio no finalzinho da primeira etapa após toque de mão do zagueiro Paulão, que acabou expulso, com penalidade convertida por David Terans.

David Terans marcou mais uma vez. Foto: FURACAO.COM/Joka Madruga

SEGUNDO TEMPO E FRUSTRAÇÃO

Se havia a esperança de que o Athletico fosse para cima do Cuiabá com vantagem no marcador e com um jogador a mais, ela se foi logo nas primeira movimentações. Mantendo uma posse de bola estéril e dando espaço entre as linhas deixando o Cuiabá tocar a bola e em nenhum momento conseguir vantagem de jogar em 11 contra 10, os anfitriões não chutaram uma única bola a gol durante toda a segunda etapa!

Pior ainda, o time viu o Cuiabá avançando em bloco, reduzindo os espaços e arrematando com liberdade diversas vezes, até que Deyverson acertou um belo chute que ainda contou com desvio de Thiago Heleno e venceu o goleiro Anderson, decretando o empate. Substituições foram feitas, ainda havia muito tempo a se jogar, a torcida pediu e Felipão atendeu colocando Marlos em campo, mas a indecisão dos jogadores, o excesso de lateralidade e o ataque pouco incisivo do Athletico facilitaram as coisas para o Cuiabá que se defendeu sem grandes dificuldades e somou mais um ponto.

E AGORA?

O Athletico estacionou na 6ª posição e caso tivesse vencido o Cuiabá e o Avaí semana passada (dois times seguidos na zona de rebaixamento), estaria dividindo a vice liderança da competição. A próxima partida é somente na próxima terça-feira dia 27 de setembro fora de casa contra o Santos quando a equipe não contará com o atacante Vitor Roque que levou o 3º cartão amarelo e talvez sem o zagueiro Pedro Henrique que foi substituído na segunda etapa por lesão.



Últimas Notícias

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…