19 mar 2023 - 11h19

Furacão vence o Maringá e está a um passo da final

Neste sábado (18), o Athletico enfrentou o Maringá, no Willie Davids, na primeira partida da semifinal do Campeonato Paranaense. Em um estádio cheio e com o apoio da torcida, os donos da casa pressionaram e incomodaram o Furacão na primeira etapa, mas, depois do intervalo e com a entrada de Vitor Roque, o Rubro-Negro foi para cima e garantiu a vitória, com gols de Erick e Alex Santana. E se a apresentação não foi um primor, como reconheceu o técnico Paulo Turra em entrevista após a partida, o time “fez a obrigação, que é vencer”. Em vantagem, o Furacão decide a vaga na Baixada, no próximo domingo (26), dia do seu aniversário de 99 anos. A torcida rubro-negra prepara uma grande festa!

Pouca inspiração e domínio adversário no primeiro tempo

O Athletico começou buscando o ataque, na tentativa de segurar o ímpeto do Maringá, que contava com o apoio massivo de sua torcida, que encheu o Willie Davids para apoiar o Tricolor. Aos 6′, Vitor Bueno arriscou de fora da área e, com desvio, a bola foi para a linha de fundo. Na cobrança do escanteio, Bueno recebeu de Terans e tocou para Canobbio, que furou.

Mas o time da casa logo tomou as rédeas do jogo e impôs dificuldades aos comandados de Paulo Turra, apesar de não levar muito perigo à meta de Bento. Controlando a bola, o Maringá buscava o ataque, mas sem muita pontaria. Aos 20′, Morelli aproveitou a sobra e arriscou o chute, mas mandou para fora. No contra-ataque, Terans ficou cara a cara com o goleiro Dheimison, mas chutou fraco, facilitando a defesa.

Em cobrança de falta, Canobbio mandou a bola pela linha de fundo aos 22′. Já aos 27′, Robertinho avançou pela direita em boa tentativa de ataque, mas Zé Ivaldo estava esperto e conseguiu evitar o cruzamento. E o jogo seguiu disputado, mas sem grandes chances para ambos os lados.

Aos 33′, em cobrança de escanteio, Gui Sales cruzou no primeiro pau para Bianqui, que desviou de cabeça e viu a bola passar tirando tinta da trave atleticana. O Dogão seguiu pressionando e chegou novamente com perigo aos 37′, com Marcos Vinícius, que chutou da esquerda e exigiu boa defesa de Bento.

Mas o primeiro tempo terminou sem gols, com o Maringá controlando as ações, porém sem efetividade.

Vitor Roque entra para arrumar a casa na etapa final

O segundo tempo começou com o Maringá tentando abrir o placar. Logo no primeiro minuto, Gui Sales recebeu a bola na área e armou o chute, mas foi bloqueado por Zé Ivaldo. Aos 3′, depois de cobrança de falta, Wesley tentou um voleio, mas a bola saiu por sobre a meta rubro-negra. Na pressão, o Dogão chegou novamente com Bianqui que, aos 9′, chutou rasteiro para outra boa defesa de Bento.

O Furacão só começou a se acertar em campo a partir das mudanças promovidas por Paulo Turra. Primeiro, o técnico tirou Vitor Bueno e colocou Cuello, que melhorou bastante a movimentação no ataque. E a primeira boa chance do Athletico saiu minutos depois: aos 14′, Pablo recebeu na área e chutou no canto de Dheimison, acertando a trave. Aos 22′ o Maringá respondeu com Bianqui, que novamente errou a pontaria e mandou por cima do gol.

Mas aos 25′ o treinador atleticano promoveu a alteração que mudaria a história do jogo. Pablo saiu para entrada de Vitor Roque que, no primeiro toque que deu na bola, deixou a marcação para trás e tocou para Canobbio. O uruguaio chutou em cima do goleiro e, no rebote, Erick não perdoou: Furacão 1 a 0!

Aos 30′, Vitor Roque recebeu a bola na área e foi derrubado pelo goleiro. O lance exigiu a primeira intervenção do VAR no Campeonato Paranaense, que confirmou: pênalti para o Athletico. Na cobrança, Cuello desperdiçou a chance de ampliar o marcador ao isolar a bola.

Porém, o dia era mesmo dos reservas. Já no finalzinho, aos 39′, Alex Santana entrou no lugar de Terans. E o camisa 80 precisou de apenas cinco minutos para marcar o dele e dar números finais à partida. Depois de nova jogada individual, Vitor Roque tocou para Alex Santana que, da entrada da área, acertou um belo chute, no cantinho, sem chance para o goleiro do Dogão. Athletico 2 a 0.

A um passo da decisão

Com a suada, mas importante vitória conquistada no Norte do Estado, o Furacão está a um passo da decisão do Campeonato Paranaense. Para chegar à final, o Rubro-Negro pode até perder por um gol de diferença no jogo de volta, que ocorre no próximo domingo (26), dia do aniversário de 99 anos do Clube, na Arena da Baixada. Qualquer vitória do Maringá por dois gols de diferença leva a decisão para os pênaltis e, se vencer por três ou mais gols de vantagem, o Dogão fica com a vaga.

Na outra semifinal se enfrentam Cascavel e Operário. A primeira partida ocorre neste domingo (19), em Cascavel e o confronto decisivo acontece em Ponta Grossa, no próximo sábado (25).

Desfalques

Apesar de ter contado com a volta dos jogadores que estavam suspensos por punição do TJD/PR (Thiago Heleno, Pedro Henrique, Pedrinho e Christian) para as semifinais, já que os atletas obtiveram efeito suspensivo em recurso apresentado ao Tribunal, o técnico Paulo Turra tem desfalques certos para o próximo embate. O atacante Vitor Roque, que desequilibrou o jogo quando entrou, e Agustín Canobbio, apresentam-se durante a semana às respectivas seleções para disputa de amistosos internacionais.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Até empatar!

Pela nona rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 1 x 1 Anderson Daronco. Como já esperado, o jogo seria bastante brigado e equilibrado. O desequilíbrio…

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…

Brasileirão A1

Mais do mesmo…

Pela sétima rodada do Brasileirão, no Presidente Vargas, Fortaleza 1 x 0 Athletico. Se a dificuldade técnica do time do Athletico já era esperada para…