14 out 2002 - 14h27

Opinião: “cachorro castrado”

Já que Gilson Nunes anda inventando no comando do Atlético, vou dar uma sugestão. Que tal jogar sem o Alessandro na partida de quarta-feira, contra o Figueirense?

Não… não quero que Rogério Sousa faça a função. Gostaria de ver o Cocito, fixo na marcação do lado direito e o Adriano ou o Kleberson jogando mais ofensivamente naquela região.

Adriano e Kleberson são jogadores ofensivos, que tem poder de penetração na zaga adversária, ao contrário de Alessandro, que abaixa a cabeça e cruza para os zagueiros afastarem a bola da área com facilidade. Foi assim contra o São Caetano – muito bem constatado numa coluna do amigo Juarez Villela Filho, contra a Ponte Preta e contra a Portuguesa.

O estigma de ‘cachorro castrado’ no Furacão, tem que acabar. E a lateral do Atlético tem sido campeã em não saber cruzar.

Sérgio Tavares Filho
colunas@furacao.com



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Próximo treinador

Apenas para manifestar minha preocupação com relação à notícia publicada no decorrer da semana dando conta de possível interesse do Athletico na contratação de Roger…