26 maio 2019 - 19h57

Furacão leva dois gols no final do jogo e perde mais uma fora de casa

Em um jogo bastante agitado, Flamengo levou a melhor em partida válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca saiu na frente, tomou a virada, mas conseguiu reverter o placar marcando dois gols próximo ao apagar das luzes no Maracanã, fechando o placar em 3 a 2.

Primeiro tempo

O Flamengo começou o jogo pressionando o Athletico. Logo aos três minutos já teve sua primeira oportunidade. Após falha de Rossetto no meio campo, chute de Bruno Henrique ameaçando a meta. Na sequência, Everton Ribeiro erra cruzamento e quase encobriu Santos. A bola passou rente ao travessão.

Aos 17 minutos, grande jogada do Athletico. Cobrança de falta de Márcio Azevedo, bola sobra para Lucas Halter que quase abre o placar. Em seguida, erro de passe de Márcio Azevedo, Bruno Henrique acerta um ótimo chute no canto direito de Santos que faz uma defesaça.

Aos 20 minutos, Cirino recupera uma bola na intermediária, avança e finaliza bem de fora da área, mas Diego Alves faz defesa. Próximo à metade do primeiro tempo, o Athletico já tinha equilibrado as ações do jogo e a posse de bola. Forçava Flamengo a praticar e errar passes longos.

Porém, em seguida, Madson errou passe, gerando contra-ataque para o Flamengo. Gabriel invadiu a área, Santos saiu na bola, chocando-se com o jogador. Árbitro marcou penalidade, revisada pelo VAR e confirmada na sequência. Pênalti duvidoso. Gabriel na bola. Bateu no ângulo, sem chances para Santos. 1 a 0 para o Flamengo.

Confira o lance polêmico abaixo:

Jogo seguiu equilibrado, com Flamengo um pouco melhor. No final do primeiro tempo, a melhor chance até então do Athletico. Após longa troca de passes na intermediária, lançamento na lateral para Márcio Azevedo que cruza na medida para Erick que cabeceia firme, forçando Diego Alves a fazer firme defesa.

Segundo tempo

Times voltam a campo sem substituições. Tiago Nunes altera posicionamento de atletas, deixando Cirino como centro avante, Erick como ponta e recuando Thonny Anderson (apagado primeiro tempo) para o meio-campo.

Furacão bem melhor no início do segundo tempo. Dominou amplamente as ações até os 10 minutos. Aos 19, após ótima jogada, troca de passes rápidos e envolventes, Tomás Andrade (tinha acabado de entrar no lugar de Thonny Anderson) lançou para Braian Romero. Ele alcança a bola próximo à linha de fundo e cruza de primeira para Cirino que só completa para as redes. 1 a 1.

O gol despertou ainda mais o Furacão. Dois minutos depois, o Athletico sai em contra-ataque. Lançamento para Madson que invade a área e sofre pênalti. Árbitro deixa lance seguir, mas VAR é acionado. Pênalti marcado. Cirino na bola. Com sofrimento a bola entra, batendo na mão estendida de Diego Alves. 1 a 2. Primeira virada na partida.

Athletico seguiu dominando a partida. Flamengo tentava a todo custo o empate, mas estava desorganizado. A pressa em chegar ao gol do Furacão atrapalhava o time carioca. Chegou a oferecer perigo em poucas oportunidades.

Tiago Nunes decidiu colocar alguns titulares para jogar. Colocou Bruno Guimarães no lugar de Rossetto. E resolveu fechar o time aos 42, colocando Paulo André no lugar de Braian Romero. Alteração compreensível, visto que Abel tinha posto Vitinho no lugar de Piris da Mota.

Aos 45 o Flamengo chegou ao empate. Sufocaram a saída de bola do Athletico, forçando nosso erro de passe. A bola ficou com Éverton Ribeiro que fez uma bela assistência, cruzando a bola no segundo pau para Bruno Henrique fazer de cabeça.

Dois minutos depois, o Athletico quase faz. Cirino deixou Tomás Andrade na cara do gol. Porém o Argentino demorou para concluir e Renê deu um carrinho certeiro travando o chute na hora certa.

O Furacão estava desestabilizado e o Flamengo cresceu ainda mais na partida, empurrado por seu torcedor. Os jogadores estavam pareciam querer ganhar a todo custo e foram pra cima.

Flamengo continuou pressionando até que aos 50 minutos, em cruzamento de Rene, Rodrigo Caio cabeceia forte, sem chances para Santos. 3 a 2. Segunda virada do jogo.

Fim de jogo. Vitória do Flamengo. Mais uma vez o Athletico faz um bom jogo, mas erros individuais e gols no final do jogo causaram outra derrota para o rubro-negro. Apesar disso, percebe-se uma boa evolução de alguns jogadores, como é o caso de Cirino e Braian Romero.

Próximo confronto

O Athletico agora volta sua atenção para a grande decisão de quinta-feira, quando irá enfrentar o segundo jogo da Recopa Sul-americana diante do River Plate no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires. No primeiro jogo, o Furacão venceu por 1 a 0 e precisa apenas de um empate para conquistar mais um título internacional.



Últimas Notícias

Notícias|Opinião

Até o fim

No dia 10 de maio de 2005, o Athletico sofria uma das piores goleadas da história jogando dentro de seus domínios. Na Arena da Baixada,…