7 jul 2009 - 23h12

Waldemar Lemos estuda mudanças no esquema de jogo

O técnico Waldemar Lemos estuda algumas mudanças no time do Atlético para a partida do próximo domingo, contra o Internacional, na Arena da Baixada. o treinador cogitou a possibilidade de modificar o número de zagueiros no time, substituindo o 3-5-2 para o 4-4-2. “Pode ser que a gente mude (o esquema de jogo), dependendo da oportunidade e conforme foi lembrado aqui numa partida que o Náutico fez contra o Atlético Paranaense, nós jogávamos com 4 ou até 5 zagueiros e lá isso dava certo, quem sabe não tentamos isso aqui, ou até outros esquemas, é por isso que precisamos ter tempo de trabalho, organizar, conhecer os jogadores e eu sempre falo com toda calma e paz sempre, para colher os bons resultados”, disse.

Segundo o treinador, uma novidade no domingo pode ser o retorno do atacante Wallyson, que passou as últimas semanas em tratamento no Departamento Médico. “É necessário a readaptação de alguns jogadores no grupo e depois fazer como a gente faz, ver o estilo de nosso adversário e não esquecer do nosso estimulando todos os jogadores sempre para a próxima partida. Tomara que o Wallyson treine bem, lembro bem dos dois gols que ele fez contra o Náutico naquela partida, ele esteve bem nos treinamentos, volta de lesão de 2 meses, vamos aguardar ver se ele reage ainda mais essa semana durante os treinamentos”, afirmou.

Outro ponto comentado por Waldemar Lemos são as improvisações no time. “Sempre que houver necessidade de improvisação, principalmente ao longo da partida, eu farei. Tem jogador que reúne qualidade para isso, quando o jogador se sentir bem, isso vai acontecer. Todos os jogadores devem ter hoje o mínimo de condicionamento para todas as opções, o futebol está moderno, nós temos que pensar no grupo, no projeto e no planejamento”.

O técnico disse, ainda, a possibilidade de colocar o jovem lateral Raul no time titular. “O Raul é um grande jogador que está em formação, é preciso se ter bastante calma para que não se erre as mãos com os jogadores mais novos. Ele pode estar no jogo de domingo e essa gente que falou mal de mim, que não se descontrole, é bom a gente sempre manter a calma nas nossas falas e evitar as calúnias”, disse.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…