13 maio 2019 - 15h13

Abalado, Petraglia admite a culpa do clube e diz que Thiago Heleno e Camacho são vítimas

Mario Celso Petraglia falou nesta segunda-feira (13/5) sobre o caso de doping envolvendo dois jogadores do Athletico: o zagueiro Thiago Heleno e o volante Camacho. Visivelmente entristecido com o caso, o dirigente disse que os jogadores são vítimas e que a culpa é exclusiva do clube.

“Um dos objetivos básicos aqui é a instituição assumir a culpa, a responsabilidade da ocorrência e buscarmos de todas as formas a isenção dos atletas. Eles foram vítimas, absolutamente vítimas. Lamentavelmente, a legislação também os penaliza em função de eles terem ingerido um produto que está listado”, resumiu.

Petraglia informou que foi surpreendido com o que chamou de “erro interno”, e abriu uma sindicância para apurar o ocorrido. Revelou que o clube contratou biomédicos e advogados para elaborar as defesas e minorar eventuais penas aos atletas Thiago Heleno e Camacho.

O dirigente afirmou ainda que a instituição assume inteiramente a culpa do ocorrido, buscando a total isenção dos atletas, verdadeiras vítimas no caso, já que ingeriram um suplemento por indicação de um profissional do clube.

Petraglia não descartou um pedido de instauração de inquérito policial para apurar os fatos, mas salientou ser prematuro realizar qualquer afirmação.

Substância proibida

A substância proibida detectada nos exames foi a higenamina. Trata-se de um composto químico natural, encontrado em várias plantas de origem asiática, tais como a semente de flor de lótus, incluído na relação de substâncias proibidas no esporte em 2016.

Situação dos atletas

Em relação a Thiago Heleno, Petraglia informou que o zagueiro foi de fato flagrado em exame antidoping contra o Tolima, estando suspenso preventivamente e aguardando o resultado da contraprova.

Já no caso do volante Camacho, o atleta teria revelado ao clube que ingeriu o mesmo suplemento termogênico contendo a substância proibida. Camacho realizou o controle antidoping depois de duas partidas: contra o Jorge Wilstermann (pela Libertadores) e contra o Vasco da Gama (pelo Campeonato Brasileiro). O resultado desses exames ainda não foi divulgado. Portanto, ele  não está suspenso preventivamente. Porém, está afastado dos jogos por motivo de lesão (ocorrida no jogo contra o Vasco).

Apenas dois atletas

Somente dois jogadores fizeram uso do suplemento alimentar, utilizado normalmente para perda de peso: Thiago Heleno e Camacho. Petraglia assegurou que Bruno Guimarães e João Pedro (atualmente emprestado ao Paraná) não ingeriram a substância proibida.

“O suplemento foi disponibilizado para todos os atletas, mas só dois tomaram. Foi um produto elaborado na farmácia, eles sabem muito bem que não se toma este tipo de medicamento. Felizmente, vários não aceitaram a indicação e não tomaram”, explicou o dirigente.

Diante disso, Petraglia descartou qualquer possibilidade de que o Athletico venha a ser penalizado nas competições que disputa, já que o regulamento somente prevê uma punição ao clube caso haja o envolvimento de mais de dois jogadores.



Últimas Notícias

Notícias

Cadê a torcida?

As médias de público do Athletico vem diminuindo ano a ano desde a reinauguração da Baixada pós Copa do Mundo e de maneira mais forte depois…

Fala, Atleticano

UTILIDADE DO VAR

O que representava uma esperança para a correção dos erros de arbitragens no futebol profissional, está se constituindo não apenas em uma frustração para esse…